5 novidades para revolucionar o trabalho do engenheiro e do arquiteto projetista!

 em Uncategorized

A tecnologia tem revolucionado todas as áreas do mercado. Portanto, o engenheiro e o arquiteto projetista precisam ficar antenados nas novidades para garantir uma posição de sucesso. Há várias ferramentas totalmente inovadoras chegando ao mercado, e será preciso dominá-las.

Primeiramente, não haverá mais aquela desorganização nos campos de obra, pois as ferramentas de gestão vão revolucionar o fluxo de trabalho na construção civil. Além disso, os arquitetos terão de aprender a incorporar as novas tecnologias em seus projetos para se manter relevantes.

Se você quer entender melhor esse cenário, não deixe de conferir o nosso post!

1. Arquitetura e engenharia sustentáveis

O conceito de sustentabilidade ambiental e social tem se tornado um grande diferencial para o mercado. Cada vez mais, os clientes — especialmente aqueles de maior poder aquisitivo — têm uma preocupação com o futuro do planeta. Por isso, é um público extremamente engajado que dá preferência a projetos que geram o mínimo de agressão ao meio ambiente, desde a etapa da construção até a moradia.

Nesse sentido, há novidades que podem revolucionar o trabalho do engenheiro e do arquiteto projetista. Por exemplo, há sistemas hidrossanitários capazes de reutilizar a água das pias e chuveiros em descargas e jardins. Da mesma forma, existem tecnologias de claraboias inteligentes que se adaptam automaticamente à claridade do ambiente.

Outra possibilidade é a incorporação de placas fotovoltaicas nos projetos de arquitetura. Assim, pode-se aproveitar regiões, como o teto, o jardim e, mesmo, áreas internas, para a produção de energia elétrica. Isso reduz a demanda pela energia das abastecedoras, que geralmente não são muito amigáveis com o ambiente, como as termoelétricas e as hidroelétricas.

2. Internet das coisas

Essa é outra novidade que traz o futuro para perto de nós. A internet das coisas (IoT) é um conceito em que os objetos passam a receber capacidade de computação e se integram a uma rede de comunicação mútua. Por exemplo, sensores identificam elevação de temperatura e, assim, aumentam automaticamente a potência do ar-condicionado e da geladeira. Também, é possível que sensores de iluminação percebam que os moradores estão indo dormir e fechem as janelas sem necessitar de comandos.

No futuro, quem projetará esses sistemas inteligentes integrados serão os arquitetos e os engenheiros. Com isso, será possível que, em alguns anos, além de projetos hidráulicos e elétricos, sejam requisitados também projetos de IoT.

3. Realidade imersiva

A realidade imersiva é a utilização de elementos de tecnologia para modificar um ambiente e aumentar a interação entre a arquitetura e o usuário. Um exemplo pode ser a inserção de paredes e espelhos inteligentes, que funcionam como grandes telas. Assim, o morador pode mudar a cor de algumas paredes conforme o gosto, projetar fotos e, até mesmo, fazer alguns comandos por meio da rede de IoT.

A ideia das casas do futuro é que todos os elementos interajam para trazer mais comodidade às pessoas. Apesar de parecer coisa de filme de ficção científica, essa realidade já está muito próxima e é essencial que os arquitetos e engenheiros comecem a se capacitar na integração da tecnologia imersiva com os elementos arquitetônicos.

4. Ferramentas de gestão

Antigamente, a gestão da obra era um lugar de milhões de papéis — muitas vezes desorganizados. Com isso, a obra perdia muito de sua eficiência, além de acumular desperdícios. As ferramentas de gestão trazem todas as funcionalidades importantes, como controle de prazos, gestão de estoque, monitoramento de produtividade, acompanhamento de indicadores etc. Desse modo, é possível fazer um gerenciamento científico voltado para a otimização de resultados.

5. Impressão 3D

No entanto, a grande evolução vem mesmo da tecnologia de impressão 3D. Várias empresas já vêm testando impressoras capazes de construir uma casa sem intervenção humana direta. A partir dos pré-moldados e dos pré-fabricados, elas só precisam fazer o encaixe das peças e o edifício estará pronto. Obviamente, essas obras perdem muito da criatividade e inovação que somente o homem pode trazer. Por isso, os arquitetos devem ficar de olho no mercado para aprender a fazer projetos voltados para a impressão 3D.

Portanto, o futuro está chegando cada vez mais rápido para os engenheiros e arquitetos projetistas. As novidades surgem a cada segundo e revolucionam completamente as formas de trabalho de cada profissão. Consequentemente, ou você se adapta à nova realidade ou ficará fora do mercado de trabalho.

Quer saber mais sobre o cenário da influência tecnológica na construção civil? Então, entre em contato com a nossa empresa! Lá, você encontrará vários arquitetos e engenheiros preparados para o futuro.

Postagens Recentes

Deixe um Comentário

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar

terceirização na construção civilAplicativos para engenheiros
Contato por WhatsApp