Como calcular o VGV e aumentá-lo? Saiba aqui!

 em Uncategorized

Se você quer que sua incorporadora tenha sempre números positivos, deve entender bem a importância da boa gestão para um negócio. No ramo da construção civil, esse setor será o responsável por acompanhar vários indicadores importantes. Entre eles, está o VGV — um dos principais números que indicará o potencial de sucesso de um empreendimento.

Se você quer aprender mais sobre ele, não deixe de acompanhar nosso post! Fizemos um guia completo e rápido para que você aprenda como calcular o VGV e entenda seus benefícios!

Como calcular o VGV?

A fórmula do VGV é muitos simples, como você verá a seguir:

VGV = número de unidades x valor de cada unidade

Exemplificando: vamos supor que sua incorporadora tenha construído um edifício residencial com 50 unidades e que o valor de cada uma delas é de R$ 300 mil. Desse modo, o VGV é de R$ 15 milhões.

Para torná-lo mais preciso, em vez de calcular somente o valor-base, faça também estimativas em relação aos descontos máximos que podem ser dados durante o processo de negociação. Afinal, por mais que você espere vender todas as unidades por R$ 300 mil, sempre haverá clientes que pechincham preços mais baixos. Outros fatores também podem reduzi-lo, como o número de unidades vendidas, situação do mercado, margem de negociação, alteração no preço dos imóveis e, até, eventos externos.

Qual a importância do VGV?

O VGV será a sua base de cálculo da lucratividade, pois representa toda a receita obtida pelo empreendimento. Ou seja, no ramo da construção civil, a lucratividade é definida pela fórmula:

lucratividade = lucro líquido/VGV

Aqui, o lucro líquido representa o saldo das receita de vendas depois da dedução do custo com receitas e impostos. Sendo assim, é importante ressaltar que o lucro líquido representa um valor absoluto ao passo que a lucratividade indica um porcentagem. Por essa razão, este última deve ser sempre calculada, pois é ela que mostra o verdadeiro impacto positivo de um projeto. Às vezes, acontece de termos um lucro líquido na casa dos milhões, mas ele representar uma baixa lucratividade devido a altos custos ou preços de vendas baixos.

No entanto, o VGV é um indicador muito mais rico que também pode ajudar a pensar nos seguintes aspectos de um produto imobiliário:

Viabilidade comercial

Quando você calcula o VGV, consegue visualizar se está superestimando a capacidade de receita de determinado empreendimento em uma região. Afinal, ela pode estar desvalorizada ou a economia pode estar desaquecida, de modo que a sua expectativa de receita pode se mostrar irreal diante do cenário atual.

Auxílio no orçamento da obra

Para aumentar a lucratividade, ou você aumenta o valor de cada unidade ou reduz os custos. O VGV pode ajudá-lo a tomar a decisão certa. Caso ele seja muito alto e incompatível com a expectativa de venda em determinado empreendimento, o certo é aumentar a lucratividade pelo corte de custos. Um bom gestor deve sempre comparar a curva de equilíbrio entre oferta e demanda para interpretar melhor os resultados do VGV.

Como aumentar o VGV?

Há duas variáveis no VGV: o valor de cada unidade e o número de unidades. Você pode agir nessas duas frentes para aumentar o Valor Geral de Vendas.

Quando são acrescentadas novas unidades a um projeto (primeira variável), é preciso estar ciente de que os custos podem escalar bastante, tornando a obra mais cara e potencialmente menos lucrativa. Além disso, os prazos de entrega podem se estender consideravelmente, causando insatisfação no cliente.

No entanto, essa é uma excelente opção quando sua construtora tem mão de obra livre disponível e uma boa capacidade de compra de matéria-prima, além da certeza de que a demanda pelo empreendimento será alta.

Já aumentar o valor de cada unidade (segunda variável) pode ser muito perigoso. Para evitar esse problema, não deixe de fazer uma análise de mercado para traçar uma curva de oferta e demanda — a qual ajuda a encontrar o preço de equilíbrio. Subir muito o preço pode significar uma procura muito menor, de modo que poucas unidades serão vendidas, acumulando prejuízos.

A melhor forma de aumentar o VGV de modo sustentável é realizando incrementações no imóvel, como a construção de salão de festas e quadras, que não aumentam tanto o custo geral do projeto, mas são capazes de agregar muito valor. Assim, você pode subir um pouco o preço ao mesmo tempo em que aumenta bastante a lucratividade.

Portanto, a potencialização do VGV deve ser uma das preocupações mais importantes das incorporadoras. Desse modo, será possível manter uma margem de lucro sempre positiva ao mesmo tempo em que se evita prejuízos significativos em cada projeto.

Gostou deste post que explica como calcular o VGV? Quer melhorar a gestão de suas obras? Confira nossas dicas sobre a administração de escritórios de engenharia!

Postagens Recentes

Deixe um Comentário

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar

o que deve conter em um projeto estruturalterceirização na construção civil
Contato por WhatsApp